Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Calcitab D - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Carbonato de cálcio + Colecalciferol

Apresentação : comprimidos para mastigar

As substâncias ativas são o carbonato de cálcio e o colecalciferol (vitamina D3).
Cada comprimido para mastigar contém 1500 mg de carbonato de cálcio (equivalentea 600 mg de cálcio) e 400 UI de colecalciferol (vitamina D3).
Os outros ingredientes são croscarmelose sódica, maltodextrinas, aspartamo, sorbitol,sacarina sódica, lactose, essência de anis, essência de menta, essência de melao eestearato de magnésio.

Fabricante :

ITF Farma, Produtos farmacêuticos, Lda.
Rua Consiglieri Pedroso, n. 123 ? Queluz de Baixo
2745-557 Barcarena

Indicação :

O cálcio é um mineral essencial, necessário para a manutenção do equilíbrioelectroltico no organismo e para o correcto funcionamento de numerososmecanismos de regulação. O cálcio ionizado é a forma fisiologicamente ativa. Adeficiência de cálcio associa-se a transtornos neuromusculares e desmineralização
óssea.
A vitamina D intervêm na regulação do metabolismo do cálcio e do fsforoaumentando a absorção do cálcio e dos fosfatos através do tracto gastrintestinal. Umadeficiência grave de vitamina D pode provocar raquitismo ou osteomalacia.

CALCITAB D é indicado no tratamento de processos onde é indicado um aportede cálcio, tais como osteoporose, tirotoxicose, hipoparatiroidismo crônico,osteomalacia e raquitismo.
Tratamento dos estados carenciais de vitamina D em doentes que necessitam de um

Aporte de cálcio.

CALCITAB D encontra-se disponível em embalagens de 20 e 60 comprimidos paramastigar.

Antes de TomarCALCITAB D

Não tome CALCITAB D:
- se tem hipersensibilidade (alergia) à substância ativa ou a qualquer outroingrediente de CALCITAB D.
- se tem quantidades elevadas de cálcio no sangue ou na urina
- se tem célculos (pedras) no rim

Tome especial cuidado com CALCITAB D:
- se tem insuficiência renal, porque doentes com insuficiência renal apresentam umaalteração do metabolismo da vitamina D. Se são tratados com colecalciferol, Deverárealizar-se um rigoroso controlo do balanão fosfo-célcico.
- se tem sarcoidose, devido a um possível aumento do metabolismo de vitamina D nA sua forma ativa. Nestes doentes deverão controlar-se os níveis plasmáticos eurinários de cálcio
Durante os tratamentos prolongados com CALCITAB D deve-se controlar a calciria ereduzir ou interromper momentaneamente o tratamento se esta ultrapassar os 7,5mmol/24h (superior a 300 mg/24 h).
Em doentes idosos recomenda-se uma monitorização regular da função renal atravésda medição da creatinina sérica.
Deverá calcular-se a ingestão diária total de vitamina D quando se administramtratamentos concomitantes que contenham esta vitamina.

Gravidez e aleitamento:
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.
Durante a gravidez e lactação a ingestão diária não deve ser superior aos 1500 mg decálcio e 600 U.I. de Vitamina D3. Na mulher grávida deve-se evitar a sobredosagemde vitamina D.
Os metabolitos da vitamina D3 e do cálcio, após administrações orais, são excretadosno leite materno em pequenas quantidades. até hoje, não foram registados efeitosadversos no lactente atribuveis excreção materna destas substâncias ativas.

Condução de veículos e utilização de máquinas:
Sem interesse.

Informaçães importantes sobre alguns ingredientes de CALCITAB D:
Esta especialidade tem como excipiente aspartamo. As pessoas afectadas comfenilcetonria devem ter em conta que cada comprimido contém 2,75 mg defenilalanina.
Este medicamento contém 565 mg/comprimido de sorbitol. Pode causar dor deestômago e diarreia. Não utilizar em doentes com intolerância fructose.
Este medicamento contém 67 mg/comprimido de lactose. O que Deverá ser tido emconta nos doentes com insuficiência em lactase, galactosmia ou síndrome de m

Absorção da glucose/galactose.

Tomar CALCITAB D com outros medicamentos:
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver tomando ou tiver tomadorecentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos sem receita médica.
a administração de cálcio por via oral pode reduzir a absorção das tetraciclinas.
Quando o CALCITAB D é administrado concomitantemente com estes fármacosDeverá ser respeitado um intervalo de pelo menos 3 horas.
a administração conjunta de CALCITAB D com bifosfonatos ou fluoreto de sódio podereduzir a absorção destes, pelo que Deverá esperar-se pelo menos duas horas entre A sua administração.
Os anticonvulsivantes e os barbitúricos podem acelerar a metabolização da vitamina
D, reduzindo a sua eficácia.
Quando se associam digitlicos, os efeitos txicos destes podem ser potenciados,devendo seguir-se um rigoroso controlo clínico e da calcmia.
Com os diuréticos tiazdicos existe o risco de hipercalcemia, por diminuição daeliminação urinária do cálcio.
Podem aparecer interferncias diagnsticas com as determinações séricas e urináriasde fosfatos e cálcio, assim como com as determinações séricas de magnésio,colesterol e fosfatase alcalina.

Modo de Usar: CALCITAB D

Tomar CALCITAB D sempre de acordo com as instruções do médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Comprimidos para administração oral. A dose habitual é:
Adultos: 1 ou 2 comprimidos por dia, de pReferência após as refeições.
Crianças: a dose nas crianças deve ser indicada pelo médico.
Mastigar bem os comprimidos antes de engolir, em seguida beba um copo de água.

Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver a impressão de que CALCITAB D demasiado forte ou demasiado fraco

Se tomar mais CALCITAB D do que deveria:
A intoxicação deliberada ou acidental com comprimidos mastigáveis pouco provável.
Não estáo descritos casos de intoxicação .
Uma sobredosagem prolongada poderá produzir sinais e sintomas de hipervitaminose
D: hipercalcemia, hipercalciria, anorexia, náuseas, vômitos, poliria e dePósitos decálcio nos tecidos moles. O tratamento da sobredosagem consiste em interromper otratamento e re-hidratar o doente.

Caso se tenha esquecido de tomar CALCITAB D:
Não tome uma dose dobrada para compensar a dose que se esqueceu de tomar.

Efeitos secundários possíveis

Como os demais medicamentos, CALCITAB D pode ter efeitos secundários.
Ocasionalmente, podem ocorrer perturbações digestivas ligeiras. O CALCITAB Dpode favorecer a formação de célculos renais nos doentes com função renal alterada.

Caso detecte efeitos secundários não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

5. Conservação DE CALCITAB D

Manter fora do alcance e da vista das crianças.
O medicamento não necessita de quaisquer precauções especiais de Conservação
Não utilize CALCITAB D após expirar o prazo de validade indicado na embalagem.

Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Curso Master O Cara da Foto