Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Bonar - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Sulfato de Bleomicina.

Apresentação : Lifilo injetível. Embalagem com 1 frasco-ampola de Pó lifilo com uma ampola com
5 ml de diluente.

Indicação : BONAR (sulfato de bleomicina) É considerado tratamento paliativo. Tem sido utilizado como agente único ou em combinação com outros agentes quimioterpicos, no tratamento das seguintes neoplasias:
Carcinoma espinocelular: de cabeça e pescoo (incluindo boca, lngua, amgdalas, nasofaringe, orofaringe, seios nasais e paranasais, palato, lbio, mucosa bucal, gengiva, epiglote, pele e laringe), Pónis, crvice uterina e vulva. A resposta bleomicina menor em pacientes com carcinoma de cabeça e pescoo previamente irradiado.
Linfomas: Doença de Hodgkin, linfoma não-Hodgkin.
Carcinoma testicular: células embrionrias, coriocarcinoma e teratocarcinoma.
O produto também é utilizado no tratamento de efusão pleural maligna, como agente esclerosante e na prevenção de efuses pleurais recorrentes.

Efeito Colateral :

Pulmonar: é a reação adversa mais sria, ocorrendo em aproximadamente 10% dos pacientes tratados. Sua Apresentação : mais frequente é a pneumonite, que progride ocasionalmente para fibrose pulmonar. Aproximadamente 1% dos pacientes tratados morre de fibrose pulmonar.

Advertências

Pacientes recebendo BONAR (sulfato de bleomicina) devem ser avaliados cuidadosa e frequentemente durante e após a terapia. Deve ser utilizada com muito cuidado em pacientes com comprometimento significante da função renal ou da função pulmonar.

Composições

Cada frasco-ampola contém:
Sulfato de bleomicina equivalente a 15 U de bleomicina base.
Cada ampola com diluente contém:
água para injetíveis.................... 5ml.

Contra indicação :

BONAR (sulfato de bleomicina) É contraindicado em pacientes que demonstraram
hipersensibilidade ou reação idiossincrtica ao medicamento.

Gravidez e Lactação

BONAR (sulfato de bleomicina) não deve ser utilizada quando a mulher estiver com
suspeita de gravidez ou quando houver confirmação de diagnóstico. também na fase
de aleitamento do recêm-nascido, a bleomicina deve ser suspensa pela possibilidade
de ser eliminada através do leite materno.

Interação Medicamentosa :

O uso concomitante de anestásicos gerais aumenta a toxicidade pulmonar;
Cisplatina, diminui a excreção renal da bleomicina; Vincristina, detém as células em mitose tornando-as mais sucetíveis bleomicina: é uma associação benfica.
O uso concomitante de digoxina reduz a AUC da digoxina e subsequente
descompensação cardíaca em alguns pacientes.

Modo de Usar :

Recomenda-se o seguinte esquema posológico:
Carcinoma espinocelular, linfoma não-Hodgkin, carcinoma testicular: 0,25
a 0,50 unidades/Kg (10-20 unidades/m2), administrado intravenosa (IV),
intramuscular (IM) ou subcutaneamente (SC), uma ou duas vezes por semana.
Doena de Hodgkin: 0,25 a 0,50 unidades/Kg (10-20 unidades/m2),
administrado IV,IM ou SC, uma ou duas vezes por semana. após uma resposta
de 50%, uma dose de manutenção de uma unidade por dia ou 5 unidades por
semana IV ou IM deve ser administrada.
A toxicidade pulmonar da bleomicina parece ser dose dependente, sendo mais
acentuada quando a dose total for maior que 400 unidades. Deve-se tomar cuidado
quando se administrarem doses maiores que 400 unidades.

Fabricante :

Fabricante : s Biosintética Ltda.

Medicamentos do mesmo fabricante :

adalat_oros., anangor., ansentron, arovit., avalox., baycuten-n, bayro-gel, benerva, bepantol, biocarbo, biometrox, biopaxel, biorrub, bioxifeno, bonar, brozepax, canesten, cipro, copaxone, corus_50_mg, corus_h, corus-h, deprilan_5_mg, dermomax, disgren, dysport, ephynal, eupressin, eupressin, ezulen, filgrastima, fluticaps, formocaps, gino-canesten_1, gino-canesten_3, leucovorina, lipobay, lisinopril, litiocar, loratadina, micetal, minor, miodaron, naproxeno, nicolan, nifelat, nootron, oceral, omeprazol, ondansetron, one-a-day_50, osteocalcic, osteotrat, oxcord, paclitaxel, pantopept, paracetamol, prevax, progresse, revangel, ribavirina, rupafin, saridon, sinergen, somatrop, supradyn, vincetron


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Emagrecimento e Aumento de Massa Muscular