Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Balmox - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Nabumetona

Classe terapêutica : Aparelho locomotor. Antiinflamatórios não esteroides - Compostos não acídicos.

Apresentação : 1000 mg comprimidos para mastigar

Indicações: BALMOX é um anti-inflamatório não esteroide com propriedades analgésicas eantipiráticas, e é indicado no tratamento sintomático de:
- osteoartrose, ou seja, inflamações das articulações complicadas por lesões ósseas;
- Artrite reumatéide (reumatismo);
- distúrbios peri-articulares, isto , dos tecidos que envolvem as articulações comsejam, bursite (inflamação da bolsa serosa) e tendinite (inflamação dos tendes);
- lesões musculo-esquelticas Pós traumáticas e lesões desportivas.

Antes de TomarBALMOX

Não tome BALMOX.

- se tem hipersensibilidade (alergia) à substância ativa (nabumetona) ou a outrocomponente de BALMOX;
- se tem antecedentes de edema angioneurtico ou broncospasmo associados ao uso de
ácido acetilsalicílico ou outros fármacos anti-inflamatórios não esteroides;
- se tem úlcera péptica/hemorragia ativa ou antecedentes de úlcera péptica/hemorragiarecente;
- Se teve hemorragia gastrintestinal ou perfuração relacionada com a utilização de antiinflamatórios não-esteroides (AINE);
- se tem doença grave do fígado (por exemplo cirrose);
- se está no últim trimestre de gravidez;
- Se tem doença cardíaca grave.

Tome especial cuidado com BALMOX:

- se sofreu ou sofre de úlcera gástrica ou duodenal, doença inflamatória do intestino
(colite ulcerosa ou Doença de Crohn), hemorragias digestivas;
- se tem problemas renais;
- se tem problemas hepáticos (por exemplo cirrose);
- tensão arterial elevada ou retenção de líquidos (tornozelos "inchados"), ou se tem umadoença cardíaca não deve tomar este medicamento antes de falar com o seu médico;
- Se é asmático, se sofre de urticária ou outras reações tipo alérgicas induzidas poraspirina ou outros medicamentos similares; neste caso a primeira toma de BALMOXDeverá ser feita sob vigilância médica;
- Se lhe aparecer erupção cutânea durante o tratamento com BALMOX, não prossiga otratamento e procure de imediato assistência médica. O risco de Ocorrência destasreações maior no incio do tratamento, sendo que na maioria dos casos estas reaçõesse manifestam durante o primeiro mês de tratamento. BALMOX deve ser interrompidoaos primeiros sinais de erupção cutânea, lesões mucosas, ou outras manifestaçõesalérgicas;

BALMOX Deverá ser administrado com precaução em doentes idosos, sendo que estesapresentam uma maior frequência de reações adversas com AINE.

Tomar BALMOX com outros medicamentos:
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver tomando ou tiver tomado recentementeoutros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

BALMOX pode ser tomado com paracetamol, aspirina (até 1500 mg), cimetidina,hidróxido de alumínio e antiácidos.
BALMOX não Deverá ser utilizado em associação com mais do que um medicamentoanti-inflamatório não esteroide.

Deve comunicar ao seu médico se está a tomar:
- Anti-inflamatórios não esteroides (incluindo inibidores seletivos da ciclooxigenase
2);

- Medicamentos para tratamento de doenças tromboemblicas (anticoagulantes e antiagregantes plaquetários), porque corre o risco de perdas de sangue pelo nariz ou urina,aparecimento de ndoas negras ;
- Medicamentos para o tratamento do aumento da pressão arterial e certas doençascardíacas:
- anti-hipertensores e diuréticos;
- digitlicos (podem surgir sintomas de intoxicação digitlica como sejam náuseas,vômitos e alterações do ritmo cardíaco);
- Medicamentos contendo sulfonamidas, metotrexato e lítio;
- Corticosteróides;
- Antidepressivos (inibidores seletivos da recaptação da serotonina).

Nalguns doentes com problemas nos rins, a administração de alguns anti-hipertensores,nomeadamente diuréticos inibidores da enzima de conversão da angiotensina (IECA) eantagonistas da angiotensina II (AAII) em associação com anti-inflamatórios não esteroides pode agravar o estado da função renal, incluindo a possibilidade de ocorreruma insuficiência renal aguda, normalmente reversível. Esta associação deve seradministrada com precaução, especialmente em idosos. Os doentes devem manter umahidratação adequada.

Tomar BALMOX com alimentos e bebidas
BALMOX pode ser tomado com ou sem alimentos, incluindo leite.

Gravidez e aleitamento
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

A utilização de BALMOX na gravidez só deve ser considerada quando o benefício paraa me justificar qualquer risco potencial para o feto.

A utilização de BALMOX durante o perãodo de aleitamento só deve ser consideradaquando o benefício para a me justificar o risco potencial para o lactente.

Condução de veículos e utilização de máquinas:
após tomar BALMOX há o risco de surgirem tonturas, confusão ou alterações visuais
(visão enevoada), nestas situações não deve conduzir nem utilizar máquinas.

Informaçães importantes sobre alguns componentes de BALMOX
BALMOX comprimidos para mastigar contém:
- sorbitol (E420). Se foi informado pelo seu médico que tem intolerância a algunsaçúcares, contacte-o antes de tomar este medicamento.
- cerca de 23 mg de sódio por comprimido. Esta informação deve ser tida emconsideração em doentes com ingestão controlada de sódio.

Modo de Usar: BALMOX

Tome BALMOX sempre de acordo com as Indicaçõesdo médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.
BALMOX pode ser tomado com ou sem alimentos, incluindo leite.

Deverá mastigar os comprimidos antes de os engolir.

Adultos (idade superior a 18 anos): A dose habitual é de 1000 mg, 1 x dia; se necessário,a dose pode ser aumentada para 2000 mg/dia, 1 x dia ou em tomas fraccionadas.

Crianças: não se recomenda a administração de BALMOX em crianças.

Idosos: em doentes idosos a dose máxima Deverá ser de 1000 mg (1 comprimido pordia).

Insuficiência renal: poderá ser necessário ajuste de dose.
Em doentes com insuficiência renal grave (clearance da creatinina < 30ml/min):deverão realizar-se testes laboratoriais antes do incio do tratamento e nas semanasseguintes após incio do tratamento, bem como testes adicionais conforme necessário.
No caso de agravamento da função renal poderá ser necessário suspender a terapêutica.
(ver Tome especial cuidado com BALMOX).

Insuficiência hepática: a informação existente limitada. Em doentes com insuficiênciahepática ligeira a moderada, Não é necessário ajuste da dose. Nos doentes cominsuficiência hepática grave (p. ex. cirrose) BALMOX não Deverá ser administrado.

Se tomar mais BALMOX do que deveria:

Se tomar uma dose de BALMOX superior recomendada, consulte o seu médico oudirija-se ao centro de urgência mais próximo para que lhe seja instituída terapêutica desuporte apropriada.

Caso se tenha esquecido de tomar BALMOX:

Deve toma-la assim que se lembrar e continuar como anteriormente. Não tome umadose a dobrar para compensar a dose que se esqueceu de tomar.

Se parar de tomar BALMOX:

Deve tomar BALMOX até ao fim do tratamento prescrito pelo seu médico. Não pare otratamento se se sentir melhor.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médicoou farmacêutico.

4. Efeitos secundários possíveis

Como os demais medicamentos, BALMOX pode causar efeitos secundários, no entantoestes não se manifestam em todas as pessoas.

Os efeitos secundários frequentes de BALMOX podem incluir: dores de estômago,zumbidos nos ouvidos, azia, enjoo, flatulência, diarreia (vrias dejecções diárias),obstipação (os movimentos intestinais são reduzidos e pouco frequentes ou difceis),aftas, exacerbação da colite ou da Doença de Crohn, erupções cutâneas, comicháo einchao.

Foram referidas com pouca frequência: dor de cabeça (cefaleias) sensação de cansaço,tonturas, confusão, desorientação, nervosismo, sonolência, dificuldade em adormecer
(insônias), dificuldade em respirar, perda de sangue pelo nariz, perturbações da visão,sangue na fezes, vômitos, úlcera, boca seca, aftas, miopatia, fotossensibilidade, urticáriae sudação, aumento dos valores dos testes da função hepática.

Foram referidos muito raramente: reação alérgica, diminuição do nmero de plaquetasno sangue (trombocitopenia), problemas no fígado, icterícia, reações bolhosas comosíndrome de Stevens Johnson e eritema multiforme, necrólise epidérmica tóxica,pseudoporfiria, alopécia (queda temporria de Pólo ou cabelo), infecção pulmonar,fluxo menstrual entre os ciclos (menorragia), , síndrome nefrítico, problemas nos rins.

têm sido notificados casos de inchao (edema), elevação da pressão arterial
(hipertensão) e insuficiência cardíaca durante o tratamento com AINE.

Se estes sintomas persistirem ou se agravarem avise o médico.

5. COMO CONSERVAR BALMOX

Não conservar acima de 25ºC.
Conservar na embalagem de origem para proteger da luz e humidade.
Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Não utilize BALMOX após o prazo de validade impresso na embalagem exterior.

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou lixo doméstico.
Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita.
Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

6. Outras informações

Qual a composição de BALMOX

- A substância ativa é a nabumetona. Cada comprimido para mastigar contém 1000 mgde nabumetona.

- Os outros componentes são: sorbitol, manitol, amido glicolato de sódio, laurilsulfatode sódio, povidona, ácido cítrico anidro, bicarbonato de sódio, aroma a morango, aromaa tutti-fruti, sacarina sódica e estearato de magnésio.

Qual o aspecto de BALMOX e conteúdo da embalagem

Comprimidos para mastigar em tubos de polipropileno de 30 comprimidos.

Fabricante

SmithKline Beecham Pharmaceuticals

Estrada dos Bandeirantes 8464 – Rio de Janeiro – RJ CEP 22783-110

Produtos Farmacêuticos e Vacinas: 0800 701 22 33

Produtos Dermatológicos: 0800 704 31 89

Produtos de Consumo: 0800 021 15 29

Medicamentos do mesmo fabricante :

AmoxicilinaÁcido clavulanico beecham 25 mgml, AmoxicilinaÁcido clavulanico beecham 50 mgml, AmoxicilinaÁcido clavulanico beecham 875 mg, Balmox, Clamoxyl, Clamoxyl 1 g, Clamoxyl po, Clavamox dt, Denerval, Hiberix, Requip

Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.