Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Aurorix - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo: Moclobemida

Apresentação: Aurorix está disponível em embalagens contendo 20 ou 60 comprimidos revestidos por película.

Indicação:
Aurorix contém a substância ativa moclobemida e pertence ao grupo de medicamentos conhecidos como antidepressivos. é indicado para o tratamento das síndromes depressivas e tratamento da fobia social.

Antes de tomar Aurorix
Não tome Aurorix
- se tem alergia (hipersensibilidade) moclobemida ou a qualquer outro componente de Aurorix,
- se sofre de um estado confusional agudo,
- se está a tomar um medicamento contendo selegilina,
- se é uma criança (devido à falta de experiência clínica).

Tome especial cuidado com Aurorix
Se sofre de esquizofrenia ou de alterações esquizofrúnicas consulte o seu médico.
Pensamentos relacionados com o suicdio e agravamento da sua depressão ou distúrbio de ansiedade
Se se encontra deprimido e/ou tem distúrbios de ansiedade poderá por vezes pensar em se auto-agredir ou até suicidar. Estes pensamentos podem aumentar no incio do tratamento com antidepressivos, pois estes medicamentos necessitam de tempo para Atuarem. Normalmente os efeitos terapêuticos demoram cerca de duas semanas a fazerem-se sentir mas por vezes pode demorar mais tempo.
poderá estar mais predisposto a ter este tipo de pensamentos nas seguintes situações:
- Se tem antecedentes de ter pensamentos acerca de se suicidar ou se autoagredir.
- Se é um jovem adulto. A informação proveniente de estudos clínicos revelou um maior risco de comportamento de suicdo em indivíduos adultos com menos de 25 anos com problemas psiquitricos tratados com antidepressivos.
Se em qualquer momento vier a ter pensamentos no sentido de auto-agressão ou suicdio Deverá contactar o seu médico ou dirigir-se imediatamente ao hospital.
poderá ser til para si comunicar a uma pessoa próxima de si ou a um familiar que se encontra deprimido ou que tem distúrbios de ansiedade e dar-lhes esta bula a ler. poderá também solicitar-lhes que o informem caso verifiquem um agravamento do seu estado de depressão ou ansiedade, ou se ficarem preocupados com alterações no seu comportamento.

Ao tomar Aurorix com outros medicamentos
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver tomando ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.
Os medicamentos contendo a substância ativa clomipramina, bem como outros medicamentos utilizados na depressão, podem originar efeitos indesejáveis quando tomados juntamente com Aurorix.
Aurorix pode aumentar o efeito de outros medicamentos denominados opiceos.
Pode ser necessário ajustar as doses destes medicamentos.
Não se recomenda a utilização de Aurorix com medicamentos contendo dextrometorfano. Dado que os medicamentos para a tosse ou gripe podem conter dextrometorfano, estes não devem ser tomados sem prvia consulta a um médico e, se possível deve recorrer-se a medicamentos alternativos sem dextrometorfano.
Não se recomendada a combinação com petidina ou selegilina.
A cimetidina potencia o efeito de Aurorix. Em consequncia, a dose de moclobemida deve ser reduzida para cerca de metade ou um terão nos doentes que estáo a tomar cimetidina.
O efeito de agentes simpaticomimáticos pode ser intensificado e prolongado com o tratamento concomitante com Aurorix.

Ao tomar Aurorix com alimentos e bebidas
Não são normalmente necessárias restrições alimentares durante o tratamento com moclobemida. Dado que pode existir nalguns doentes hipersensibilidade tiramina todos os doentes devem ser avisados para evitarem o consumo de alimentos muito ricos em tiramina.

Gravidez e aleitamento
Consulte o seu médico antes de tomar o medicamento.
Se está grávida, pensa que pode estar grávida ou tenciona engravidar, informe o seu médico. Este decidirá se deve ou não tomar Aurorix.
Aurorix passa para o leite materno em pequenas quantidades. O seu médico decidirá se deve tomar o medicamento durante o perãodo de amamentação.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Em geral, o Aurorix não influencia a capacidade de executar as atividades que exigem um total estado de alerta (p. ex: condução de veículos motorizados). No entanto, deve verificar a sua reação individual ao Aurorix antes de conduzir ou utilizar máquinas.

Informaçães importantes sobre alguns componentes de Aurorix
Este medicamento contém lactose. Se foi informado pelo seu médico que tem intolerância a alguns açúcares, contacte-o antes de tomar este medicamento.

Como tomar Aurorix
Tomar Aurorix sempre de acordo com as Indicaçõesdo médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.
Aurorix destina-se a administração oral e deve ser ingerido após uma refeição.
A posologia e a duração do tratamento são estabelecidas pelo seu médico.
Para tratamento de síndromes depressivas A dose habitual é de 300-600 mg/dia, administrados usualmente em duas ou três doses. A dose inicial de 300 mg por dia podendo ser aumentada para 600 mg/dia no caso de depressão grave. A dose não Deverá ser aumentada antes do fim da primeira semana de tratamento.
O tratamento Deverá prosseguir durante pelo menos 4-6 semanas a fim de que se estabelea o efeito do medicamento.
Para tratamento de fobia social A dose habitual é de 600 mg/dia em duas tomas diárias. O tratamento com 600 mg/dia deve continuar por 8 a 12 semanas a fim de que se estabelea o efeito do medicamento. A fobia social pode ser uma doença crônica e razovel considerar a continuação do tratamento num doente que esteja a responder ao tratamento. Os doentes devem ser reavaliados periodicamente para determinar se necessitam de tratamento posterior.

Se tomar mais Aurorix do que deveria
Se tomou mais Aurorix do que deveria contacte imediatamente o seu médico ou farmacêutico.

Caso se tenha esquecido de tomar Aurorix
Sempre que for omitida uma ou mais doses dever-se- seguir o esquema de toma habitual. Não tome uma dose dobrada para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.

Se parar de tomar Aurorix
só deve parar de tomar Aurorix se determinado pelo seu médico.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Efeitos secundários de Aurorix
Como todos os medicamentos, Aurorix pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas.
Foram observados os seguintes efeitos adversos: distúrbios do sono, agitação, sensação de ansiedade, irritabilidade, tonturas, dores de cabeça, alterações sensoriais, boca seca, alterações visuais, queixas gastrointestinais e reações na pele (tais como vermelhidão, inchao e comicháo). Alguns dos efeitos indesejáveis observados podem ser devidos aos sintomas associados doença e desaparecem com a continuação do tratamento. Foram observados casos isolados de confusão; estes foram rapidamente resolvidos com a descontinuação do tratamento. Foram registados casos de pensamentos/comportamentos relacionados com o suicdio durante o tratamento com moclobemida ou imediatamente após a sua descontinuação (ver no ponto 2 “Tome especial cuidado com Aurorix”).

Como conservar Aurorix
Manter fora do alcance e da vista das crianças.
O medicamento não necessita de quaisquer precauções especiais de Conservação.
Não utilize Aurorix após o prazo de validade impresso no blister e na embalagem exterior.
O prazo de validade corresponde ao últim dia do mês indicado.
Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

Outras informações
Qual a composição de Aurorix
- A substância ativa é a moclobemida. Cada comprimido revestido por película contém 150 mg de moclobemida.
- Os outros componentes são:
Núcleo dos comprimidos: lactose mono-hidratada; amido de milho, povidona K30, carboximetilamido sódico e estearato de magnésio.
Revestimento dos comprimidos: hipromelose, etilcelulose, macrogol 6000, talco, dióxido de titânio (E171) e xido de ferro amarelo (E172).


Fabricante:

Roche farmacêutica química, Lda.
Estrada Nacional, 249-1
2720-413 Amadora

Medicamentos do mesmo fabricante:

Anexate Flumazenilo, Aurorix, Dormicum Comprimidos, Madopar, Naprosyn 2, Rocephin, Rovalcyte


Advertências:

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos:

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma:

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.