Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Astramorph - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Sulfato de Morfina.

Indicação : ASTRAMORPH (sulfato de morfina) é um Analgésico narctico sistémico para administração por via intravenosa, epidural ou intratecal. é usado para o controle da dor refratéria aos Analgésicos não-narcticos. Sulfato de morfina, administrado epidural ou intratecalmente, fornece alívio da dor por perãodos prolongados, sem ser acompanhado por perda das funções motoras, sensoriais ou simPóticas.

Efeito Colateral :

O efeito adverso mais grave é a depressão respiratéria. devido à demora do efeito máximo no SNC com o fármaco administrado intravenosamente (30 minutos), a administração rápida pode resultar em superdosagem.
Administração em dose única pela via epidural ou intratecal pode resultar em depressão respiratéria precoce, devido à redistribuição venosa direta da morfina para os centros respiratérios do crebro. O incio tardio (até 24 horas) da depressão respiratéria aguda foi relatado com Administração pelas vias epidural ou intratecal e acredita-se ser resultado da difusão rostral.
Relatos de depressão respiratéria após Administração intratecal tém sido mais frequentes, mas a dose usada na maioria destes casos tem sido consideravelmente maior do que a recomendada. Esta depressão pode ser severa, podendo ser necessário realizar uma intervenção (ver Advertências e Superdosagem).

Advertências

Pode causar dependência fsica ou psquica.
a administração de ASTRAMORPH (sulfato de morfina) deve ser limitada a pessoas treinadas no controle de depressão respiratéria, e no caso de Administração epidural ou intratecal, por pessoas familiarizadas com estas Técnicas e com o controle de complicações associadas com a administração epidural ou intratecal.
Devido ao fato de a administração epidural ter sido associada a um reduzido potencial de efeitos adversos imediatos ou retardados em relação é Administração intratecal, a via epidural deve ser usada sempre que possível. a administração intravenosa pode resultar em rigidez da parede torácica. Os locais onde ASTRAMORPH (sulfato de morfina) for administrado devem ser equipados com equipamento de ressuscitação, oxignio, naloxona injetável e outras drogas ressuscitadoras.
Quando as vias de Administração epidural ou intratecal são empregadas, o paciente deve ficar sob observação em um local com pessoal tcnico especializado e totalmente equipado, por, no mínimo, 24 horas. Foi relatada depressão respiratéria grave, até 24 horas, seguindo Administração epidural ou intratecal.

Apresentação : Solução injetável: Caixa com 10 ampolas de 2 ml.

Fórmula :

Cada mililitro contém: Sulfato de morfina 1 mg; Excipientes: Cloreto de sódio, ácido clordrico, água para injeção.

Contra indicação :

ASTRAMORPH (sulfato de morfina) É contra indicado naquelas condições clínicas que impedem a administração de opiides por via intravenosa alergia morfina e outros opiceos, bronquite asmática aguda, obstrução das vias aéreas superiores. a administração de morfina pelas vias epidural ou intratecal É contra-indicada na presença de infecção no local da injeção, terapia anticoagulante, diátese hemorrágica, Administração parenteral de corticosteróides por um perãodo anterior de 2 semanas ou outra terapia concomitante ou condição clínica que poderia contra-indicar a Técnica de analgesia epidural ou intratecal.

Interação Medicamentosa :

Os efeitos depressores da morfina são potencializados pela presença de outros depressores do SNC ou pela administração concomitante com álcool, sedativos, Anti-histamínicos ou outros psicotrpicos (por ex.: inibidores da MAO, fenotiazúnicos, butirofenonas e antidepressivos tricclicos). pré-medicação ou uso intra-anestásico de neurolpticos com morfina podem aumentar os riscos de depressão respiratéria.

Modo de Usar :

ASTRAMORPH (sulfato de morfina) destinado para a administração intravenosa, epidural e intratecal.
Administração intravenosa: Dosagem: A dose inicial de sulfato de morfina deve ser de 2 mg a 10 mg/70 kg de peso corPóreo. Para pacientes com menos de 18 anos não há informaçães disponíveis.
Administração epidural: ASTRAMORPH (sulfato de morfina) deve ser administrado por via epidural apenas por médicos com experiência nas Técnicas de Administração epidural e que estáo totalmente familiarizados com a bula.
Deve ser administrado apenas em locais onde a monitorização adequada do paciente É possível. Equipamentos de ressuscitação e um antagonista específico (cloridrato de naloxona) devem estar disponíveis para qualquer emergência, para o controle da depressão respiratéria, assim como das complicações que podem resultar da injeção intravascular ou intratecal inadvertida.

Superdosagem :

A superdosagem caracterizada pela depressão respiratéria com ou sem depressão concomitante do SNC. Desde que a parada respiratéria pode resultar, tanto da depressão direta do centro respiratério, quanto da hipoxia, atenção primria deve ser dada para o estabelecimento da troca respiratéria por meio de uma desobstrução das vias aéreas e instituição de ventilação assistida ou controlada.
O antagonista narctico, cloridrato de naloxona, é o antídoto específico. Cloridrato de naloxona deve ser administrado intravenosamente, simultaneamente com a ressuscitação respiratéria. Como a duração do efeito da naloxona É consideravelmente menor do que a da morfina epidural ou intratecal, Administração repetida pode ser necessária. Os pacientes devem ser atentamente observados quanto evidência de renarcotização.

Fabricante :

Astra química e farmacêutica Ltda.

Rua Roque Petroni Jr., 999 - 8º andar
04707-910 - São Paulo - SP
Tel: 55 (011) 5561-1049 - Fax: 55 (011) 530-4746

Medicamentos do mesmo fabricante :

Astramorph, Bricanyl, Citanest 3, Diprivan, Emla disco, Emla creme, Emla penso, Emla, Foscavir, Lidopass, Lisinopril, Mysoline, Omeprazol, Propofol, Xylocaina, Xyloproct


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.