Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Alomide

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : lodoxamida

Apresentação : Frascos plásticos conta-gotas contendo 5 ml.

Indicação : Tratamento de sinais e sintomas oculares associados com certas doenças oculares alérgicas como ceratoconjuntivite primaveril, conjuntivite primaveril, ceratite primaveril e atópica. Os fatores etiológicos são desconhecidos, porém há uma relação entre os alérgenos comuns transportados pelo ar e lentes de contato. A lodoxamida pode ser eficaz contra outras doenças oculares onde a hipersensibilidade imediata tipo 1 (ou mastócitos) exerce um papel principal na resposta inflamatória.

Contra indicação :

Pessoas que tenham uma hipersensibilidade conhecida à lodoxamida ou a qualquer componente da fórmula.

- Advertências: exclusivamente para uso tópico. O produto não deve ser injetado.

Não toque o conta-gotas do frasco em qualquer superfície para evitar a contaminação da solução. Uso durante a gravidez e lactação: não há estudos adequados e bem controlados em mulheres grávidas, portanto, Alomide Solução Oftálmica não deve ser usado durante a gravidez, a menos que seu uso seja considerado indispensável. Não se sabe se a lodoxamida é excretada no leite humano. Deve-se ter cautela quando Alomide Solução Oftálmica for administrado à mãe lactante.

Modo de Usar :

Adultos e crianças: 1 ou 2 gotas em cada olho, quatro vezes por dia, em intervalos regulares. Os pacientes devem ser orientados que o efeito da terapia com Alomide Solução Oftálmica depende da sua administração em intervalos regulares, conforme recomendado.

Efeito Colateral :

Alomide Solução Oftálmica tem sido geralmente bem tolerado. Em estudos clínicos controlados, o efeito colateral comum mais relatado foi desconforto moderado e transitório após instilação, como queimação, ardor, prurido ou lacrimejamento. - Superdosagem: no caso de uma superdosagem tópica, lavar os olhos com água corrente. Não se conhece a sintomatologia no caso de ingestão acidental. Nesse caso, uma emese poderá ser considerada pelo médico.

Fórmula :

Cada ml contém lodoxamida (sob a forma detrometamina de lodoxamida) 1 mg em um veículo contendo manitol, hipromelose, citrato de sódio, ácido cítrico, edetato dissódico, tiloxapol, cloreto de benzalcônio e água destilada.

Fabricante :

ALCON LABORATÓRIOS DO BRASIL LTDA.

Av. Nossa Senhora da Assunção, 736 05359-001 São Paulo-SP

Serviço de Atendimento ao Consumidor: 0800-7077908

Medicamentos do mesmo fabricante :

Adapettes, Alomide, Anestalcon 05, Azopt, Betoptic-s, Bss, Cerumin, Cilodex, Ciloxan, Claril, Claroft, Dunason, Flex care, Florate, Glautimol 05, Iopidine 05, Lacrima, Maxicrom, Maxidex, Maxitrol, Miostat, Mydriacyl, Opti clean, Opti free, Opti soak, Opti tears, Pliagel, Polyclens, Polyzym, Procofen, Purpuralin, Soaclens, Vexol, Vislin


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.