Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Algiderma

Bula do medicamento derivado do ácido salicílico, de uso tópico, indicado em casos de dores musculares ligeiras a moderadas.

Princípio ativo : salicilato de dietilamina.

Classe Terapêutica: analgésicos.

Apresentação : Algiderma corresponde a um creme com aspecto homogêneo de cor branca, cuja substância ativa é o salicilato de dietilamina a 100 mg/g, que está contido em bisnagas de alumínio envernizadas interiormente, de 60 g de capacidade.

Indicação :

- nas dores musculares ligeiras a moderadas;
- nas contusões;
- nas dores pós-traumáticas.

Antes de Utilizar:

Não utilize Algiderma
O Algiderma, creme está contra indicado:
- em doentes com hipersensibilidade à substância ativa ou a qualquer um dos excipientes;
- na aplicação sobre as mucosas, pele lesada (feridas, queimaduras), dermatoses ou eczemas da pele.

Tome especial cuidado com Algiderma

O Algiderma, creme deve ser utilizado com precaução:
- em doentes com défice em G6PD (Glucose-6-Fosfato-Desidrogenase);
- em crianças com menos de 6 anos de idade;
- em doentes renais e crianças, por períodos prolongados;
- sobre extensas reas da pele.

Utilizar Algiderma com outros medicamentos

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver tomando ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Gravidez e aleitamento

Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas

Os efeitos de Algiderma sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas são nulos.

Posologia:

Adultos e crianças com idade superior a 6 anos de idade: Salvo indicação médica em contrário, o Algiderma creme deve aplicar-se duas a três vezes ao dia.
Crianças com idade inferior a 6 anos de idade: Seguir as Indicações do médico.

Modo de Administração:

O modo de Administração, consiste em aplicar o creme em camadas finas, com fricções suaves ou massagens, sobre a(s) zona(s) afetada(s).

Duração do tratamento:

A duração do tratamento varia em função da extensão, origem do problema e da resposta do doente. O doente deve seguir as instruções médicas.
A utilização do Algiderma creme em crianças Deverá ser evitada por longos períodos de tempo.
No caso de persistência ou agravamento dos sintomas dever-se-É consultar um médico.

Superdosagem:

Nas doses terapêuticas recomendadas, o Algiderma, creme , geralmente, bem tolerado. A sua absorção sistémica reduzida, e s em casos excepcionais como seja a aplicação do medicamento na pele lesada, poderá ocorrer uma maior absorção sistémica, e surgirem sintomas de sobredosagem aos salicilatos (cefaleia, tonturas, rudos de campainha nos ouvidos, dificuldades auditivas, redução da visão, confusão mental, lassidão, sonolência, sudação, sede, hiperventilação, náusea, vômitos e ocasionalmente diarreia). Na eventualidade desta situação ocorrer deve ser imediatamente procurada assistência médica / hospitalar.

Caso se tenha esquecido de utilizar Algiderma.

No caso de se esquecer de uma dose, administre-a assim que se lembrar e, continue o tratamento de acordo com o estabelecido. Em caso de dúvidas, Deverá contatar o seu médico assistente ou farmacêutico.

Efeitos secundários possíveis:

O efeito indesejável, embora raro, que pode ocorrer é uma reação de hipersensibilidade que se manifesta por sinais de irritação local não presentes antes da terapia com Algiderma.

Modo de Conservar:

Conservar a temperatura inferior a 25ºC.
Conservar bem fechado e na embalagem de origem.
Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Não utilize Algiderma após o prazo de validade impresso na embalagem exterior O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.
Não utilize Algiderma se verificar sinais visíveis de deterioração.
Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico.
Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

Outras informações:

Qual a composição de Algiderma
Os outros componentes são o álcool cetlico, monoestearato de glicerilo, cera branca de abelhas, Eumulgin M8, propilenoglicol, laurilsulfato de sódio, essência de alfazema, essência de alecrim e água purificada
Qual o aspecto de Algiderma e conteúdo da embalagem

Fabricante :

DVI farmacêutica Ltda.
Estrada da Barrosa Elospark, Armazém 8
Algueirão 2725-193 Mem Martins
Telefone: 21 922 97 20
Telefax: 21 922 97 29
E-mail: info.davi@mail.telepac.pt


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.