Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Alfuzosina Decafarma - bula

Bula do medicamento da classe dos bloqueadores alpha-adrenérgico, usado para tratar a hiperplasia benigna da próstata.

Princípio ativo: alfuzosina, na forma de cloridrato de alfuzosina.

Classe terapêutica: bloqueador alpha-adrenérgico.

Indicação: Tratamento das manifestações funcionais da hipertrofia benigna da próstata.

Antes de Tomar:

Não tome Alfuzosina Decafarma

-se tem alergia (hipersensibilidade) é alfuzosina ou a qualquer outro componente de
Alfuzosina Decafarma.
-se tem hipotensão ortostática
-em associação com outros alfa-1-bloqueantes
-se tem insuficiência hepática grave

Tome especial cuidado com Alfuzosina Decafarma

-Tal como com todos os alfa-1-bloqueantes, em alguns indivíduos, particularmente nos doentes sob tratamento com medicamentos anti-hipertensores, pode ocorrer hipotensão postural com ou sem sintomas (vertigens, fadiga, sudação) poucas horas após a administração. Nestes casos, Deverá deitar-se o doente até completo desaparecimento dos sintomas. Estes efeitos são transitórios, aparecem no incio do tratamento e, geralmente,não impedem a continuação do tratamento. O doente Deverá ser avisado da possibilidade de ocorrência destes efeitos.

-Nos doentes coronários, o tratamento específico da insuficiência coronária deve ser continuado. Em caso de reaparecimento ou agravamento do angor, o tratamento com alfuzosina Deverá ser interrompido.

Se tem prevista uma cirurgia de cataratas (visão enevoada causada por opacidade do cristalino), Deverá informar o seu oftalmologista antes da cirurgia, de que está ou esteve em tratamento com Alfuzosina Decafarma (alfuzosina, cloridrato). Isto porque Alfuzosina
Decafarma (alfuzosina, cloridrato) pode causar complicações durante a cirurgia, as quais podem ser geridas se o cirurgião e a sua equipa estiverem previamente preparados.

Tomar Alfuzosina Decafarma com outros medicamentos

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver tomando ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Associações contra indicadas:
-alfa-1-bloqueantes (Ver Não tome Alfuzosina Decafarma)

Associações a ter em conta:
-medicamentos anti-hipertensores (Ver Tome especial cuidado com Alfuzosina Decafarma)
-anestésicos gerais: a anestesia geral de um doente tratado com alfuzosina pode provocar instabilidade tensional.
-nitratos: aumento do risco de hipotensão

Gravidez e aleitamento

Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Não aplicável devido às Indicações terapêuticas do medicamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas

Não há dados disponíveis sobre os efeitos na capacidade de condução. Podem ocorrer reações adversas tais como tonturas, vertigens e astenia, principalmente no incio do tratamento. Esta possibilidade deve ser tida em consideração quando da condução de veículos ou da utilização de máquinas.

Modo de Usar:

Tomar Alfuzosina Decafarma sempre de acordo com as Indicações do médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Adulto
A posologia recomendada é de 1 comprimido duas vezes por dia (de manhã e à noite).

Idoso
Como medida de precaução, no indivíduo idoso e no doente hipertenso em tratamento,recomenda-se a dose inicial de 1 comprimido à noite e, em seguida, aumentar para 1comprimido duas vezes por dia de acordo com a resposta clínica.

Insuficiência renal
Nos doentes com insuficiência renal, e como medida de precaução, recomenda-se a dose inicial de 1 comprimido à noite e, em seguida, aumentar para 1 comprimido duas vezes por dia de acordo com a resposta clínica.

Insuficiência hepática
Nos doentes com insuficiência hepática recomenda-se comear a terapêutica com 1comprimido de 2,5 mg por dia e, em seguida, aumentar para 1 comprimido de 2,5 mg duas vezes por dia de acordo com a resposta clínica.

Advertência

Tendo em conta o processo de libertação prolongada, poderá aparecer a matriz dos comprimidos nas fezes (comprimido aparentemente intacto), o que não altera a libertação do Princípio ativo nem a eficácia do medicamento.

Modo e Via de Administração

Comprimidos de libertação prolongada para administração oral. Ingerir o comprimido inteiro com água.

Indicação do momento mais favorável é Administração do medicamento

A primeira administração Deverá ser feita à noite, ao deitar.
De seguida, prosseguir o tratamento com 1 comprimido de manhã e 1 comprimido à noite.

Duração do tratamento médio

De acordo com a prescrição médica.

Se tomar mais Alfuzosina Decafarma do que deveria

Em caso de sobredosagem, o doente Deverá ser hospitalizado, mantido em posição supino,instituindo-se um tratamento clássico para a hipotensão.
devido à sua elevada fixação s proteínas, a alfuzosina não facilmente dialisável.

Caso se tenha esquecido de tomar Alfuzosina Decafarma

Reiniciar o tratamento de acordo com a posologia indicada pelo médico.
Não tome uma dose dobrada para compensar um comprimido que se esqueceu de tomar.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Efeitos secundários possíveis:

Como todos os medicamentos, Alfuzosina Decafarma pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas.

Alterações psiquiátricas e do SNC
Comuns: desmaio/tonturas, vertigens, mal-estar, cefaleias
Pouco comuns: sonolência

Alterações de visão
Pouco comuns: visão alterada

Alterações cardiovasculares
Comuns: hipotensão (postural)
Pouco comuns: taquicardia, palpitações, síncope

Alterações do sistema respiratório
Pouco comuns: rinite

Alterações gastrointestinais
Comuns: náuseas, dor abdominal, diarreia, boa seca

Pele e apêndices
Pouco comuns: erupção cutânea, prurido

Corpo como um todo
Comuns: astenia
Pouco comuns: rubores, edema, dor torácica.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Modo de Conservar:

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

O medicamento não necessita de quaisquer precauções especiais de Conservação

Não utilize Alfuzosina Decafarma após o prazo de validade impresso na embalagem exterior. O prazo de validade corresponde ao última dia do mês indicado.

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

Outras informações:

Qual a composição de Alfuzosina Decafarma

Cada comprimido de libertação prolongada contém 5 mg de alfuzosina, cloridrato.
-Os outros componentes são: celulose microcristalina, povidona K30, óleo vegetal hidrogenado, hidrogeno fosfato de cálcio di-hidratado, estearato de magnésio,hidroxipropilmetilcelulose, propilenoglicol, dióxido de titânio (E171), óxido de ferro amarelo (E172).

Qual o aspecto de Alfuzosina Decafarma e conteúdo da embalagem

Alfuzosina Decafarma apresenta-se na forma de comprimidos de libertação prolongada.
Embalagens de 20 e 60 comprimidos de libertação prolongada. É possível que não sejam comercializadas todas as Apresentações.

Fabricante:

LABESFAL Laboratórios Almiro, S.A.

E-mail: geral@labesfalgenericos.pt
Linha directa Labesfal Genéricos: 918643285
Telefone: +351 232 857 035
Fax: +351 232 853 036

Endereços:

Labesfal Genéricos S.A
Av. Dr. Afonso Costa, nº1370
3465-051 Campo de Besteiros

Labesfal Genéricos, S.A.
Rua D. Luís de Noronha nº4,
7º Andar, 1050-072 Lisboa

Medicamentos do mesmo fabricante:

Acetilsalicilato de Lisina Labesfal 900, Acetilsalicilato de Lisina Labesfal Pó, Acetilsalicilato de Lisina Labesfal, Acetilsalicilato de Lisina, Água Para Preparações Injetáveis basi, Água Para Preparações Injetáveis labesfal, Alfuzosina decafarma, Amoxicilina labesfal, Ampicilina, Besflo, Canef, Carbamazepina Labesfal 200, Carbamazepina Labesfal 400, Ceftriaxona labesfal 500, Ceftriaxona Labesfal 1000, Ceftriaxona Labesfal 2000, Davicrome, Davilose, Dek, enalapril hidroclorotiazida labesfal, Estreptomicina, Fenitoina Labesfal, Fenobarbital Labesfal, Fluoxetina Mer, Gliclazida fresenius, Gliclazida jaba, Isoprenalina, Lisinopril Hidroclorotiazida Basi, Lisinopril Hidroclorotiazida Labesfal, Lisinopril Hidroclorotiazida Mepha, Lisinopril Labesfal 5, Lisinopril Labesfal 10, Lisinopril Labesfal 20, Lisinopril Ranbaxy, Loratadina Crizin, Meloxicam Labesfal, Morfina Labesfal, Paroxetina Labesfal, Pirimetamina, Ramipril Labesfa, Risperidona Labesfa, Sinvastatina Labesfal,

Advertências:

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos:

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma:

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.