Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial.Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativoProcure o medicamento pela classe terapêuticaMande-nos um e-mail

Acinic

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo: ácido nicotínico

Apresentação:

Acinic Comprimido de liberação prolongada 500 mg. Caixa com 30 comprimidos.
Acinic Comprimido de liberação prolongada 750 mg. Caixa com 30 comprimidos.

Indicação:

Acinic é indicado como adjuvante à dieta para reduzir os níveis plasmáticos elevados de colesterol total, LDL-colesterol, apolipoproteína B e triglicerídios, e para aumentar os níveis de HDL colesterol, quando a resposta a uma dieta apropriada não foi adequada; Acinic é indicado para redução do risco de reincidência de infarto do miocárdio não fatal; também é indicado como terapia adjunta ao tratamento de pacientes adultos com níveis de triglicerídios séricos muito altos que apresentam risco de pancreatites e que não responderam adequadamente a uma tentativa de dieta determinada de controle.

Farmacocinética:

Acinic é um agente redutor do colesterol e de triglicerídios sanguíneos.

Modo de Usar:

Acinic deve ser administrado à noite, antes de deitar-se, após a ingestão de um alimento com baixo teor de gordura como, por exemplo: Um iogurte desnatado, uma maçã ou uma bolacha água e sal com leite desnatado. As doses devem ser individualizadas de acordo com a resposta do paciente.

A terapia com Acinic deve ser iniciada com 500 mg, antes de deitar-se, para reduzir a incidência e a gravidade de efeitos colaterais que podem ocorrer no início da terapia. A tabela abaixo mostra o escalonamento de dose recomendado.

  Semana(s) Dose diária Dose de Acinic
Esquema de dosagem inicial

1 a 4

5 a 8

500 mg

1000 mg

1 comprimido de Acinic 500 mg antes de deitar-se

2 comprimidos de Acinic 500 mg antes de deitar-se

A seguir   1500 mg 2 comprimidos de Acinic 750 mg
antes de deitar-se ou 3 comprimidos
de Acinic 500 mg antes de deitar-se
Dose máxima   2000 mg 4 comprimidos de Acinic 500 mg
antes de deitar-se

Após a oitava semana, titular até a resposta e tolerância do paciente. Se a resposta à dose diária de 1000 mg for inadequada, aumentar a dose para 1500 mg por dia, podendo aumentar a dose subsequentemente para 2000 mg por dia. A dose diária não deve ser aumentada mais que 500 mg em um período de 4 semanas e doses acima de 2000 mg por dia não são recomendadas. Mulheres podem responder a doses mais baixas que os homens.

Dose de manutenção:

A dose diária de Acinic não deve ser aumentada mais que 500 mg dentro de um período de 4 semanas. A dose de manutenção recomendada é de 1000 mg (2 comprimidos de 500 mg) a 2000 mg (4 comprimidos de 500 mg) uma vez ao dia, antes de deitar-se.

Doses maiores que 2000 mg por dia não são recomendadas. Mulheres podem responder a doses menores que os homens.

Efeito Colateral:

Informe seu médico o aparecimento de efeitos colaterais, como:

Vermelhidão, tontura, taquicardia, palpitações, encurtamento da respiração, sudorese, calafrio e/ou edema.

Vermelhidão é um efeito colateral comum na terapia com ácido nicotínico que diminui após algumas semanas de uso consistente do medicamento. O efeito de rubor pode variar em gravidade, podendo durar várias horas após ingestão da dose, e devido à ingestão antes de deitar-se, poderá ocorrer durante o sono, entretanto, se você despertar com o rubor à noite, recomenda-se levantar lentamente, especialmente se estiver sentindo tontura, fraqueza ou se estiver tomando medicamentos para controle de pressão sanguínea.

A ingestão de Ácido acetilsalicílico (aproximadamente 30 minutos antes de tomar Acinic) ou outro anti-inflamatório não esteroide (por exemplo: ibuprofeno) pode minimizar o rubor.

Contra indicação:

Acinic não deve ser usado por pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula, pacientes com doenças hepáticas inexplicadas ou significantes, em caso de úlcera péptica ativa ou sangramento arterial.

Advertências e Precauções

Antes de iniciar a terapia com Acinic, deve-se dar atenção para o controle da hiperlipidemia com uma dieta apropriada, exercícios e redução de peso em pacientes obesos e para tratar outros problemas médicos subjacentes.

Pacientes com histórico de icterícia, doenças hepatobiliares ou úlcera péptica devem ser observados com atenção durante a terapia com Acinic. Monitorização frequente dos testes de função hepática e glicose sanguínea deve ser realizada para assegurar que a droga não está produzindo efeitos colaterais nesses órgãos.

Pacientes diabéticos podem experimentar um aumento de intolerância à glicose relacionado à dose. Pacientes diabéticos ou potencialmente diabéticos devem ser observados atentamente. O ajuste da dieta e/ou terapia pode ser necessária.

Deve ser usado com cautela em pacientes com angina instável ou na fase aguda do infarto do miocárdio, particularmente quando esses pacientes também recebem drogas vasoativas como nitratos, bloqueadores de canais de cálcio ou agentes bloqueadores adrenérgicos.

Níveis elevados de ácido úrico têm ocorrido em terapia com ácido nicotínico, embora seja usado com cautela em pacientes predispostos à gota.

Casos raros de rabdomiólise foram associados à Administração concomitante de ácido nicotínico em doses reguladoras de lipídios e inibidores da HMG-CoA redutase. Em caso de terapia combinada de Acinic com inibidores da HMG-CoA redutase, o médico deverá avaliar cuidadosamente a relação risco/benefício e monitorizar os pacientes, observando os sinais e sintomas de dor muscular ou fraqueza, particularmente durante os meses iniciais de terapia e durante qualquer período de titulação para aumento de dose de ambos os medicamentos. Determinações periódicas de creatina fosfoquinase sérica (CPK) e potássio devem ser consideradas nessas situações, mas não é possível garantir que essa monitorização previna a Ocorrência de miopatias graves.

Acinic na gravidez e lactação: informe seu médico a Ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término. Informe ao médico se está amamentando. O risco/ benefício do uso de Acinic durante a gravidez ou amamentação deve ser avaliado pelo seu médico.

A segurança e eficácia da terapia com ácido nicotínico não foi estabelecida em crianças menores de 16 anos.

Não há restrições específicas para pacientes idosos.

Interação Medicamentosa:

Inibidores da HMG-CoA redutase: Casos raros de rabdomiólise foram associados à Administração concomitante de ácido nicotínico, em doses reguladoras de lipídios, e inibidores da HMG-CoA redutase.
Terapia anti hipertensiva: o ácido nicotínico pode potencializar os efeitos dos agentes bloqueadores gangliônicos e drogas vasoativas resultando em hipotensão postural.

Sequestrantes de ácido biliar: Um estudo in vitro foi conduzido para investigar a capacidade de ligação do colestipol e da colestiramina ao ácido nicotínico. Cerca de 98% do ácido nicotínico disponível estava ligado ao colestipol e 10 a 30% ligado à colestiramina. Estes resultados sugerem que de 4 a 6 horas, ou o maior intervalo possível, deve decorrer entre a ingestão de resinas ligantes de ácidos biliares e a administração de ​Acinic.

Outros: A ingestão concomitante de álcool ou bebidas quentes pode aumentar os efeitos adversos de rubor e prurido e deve ser evitado próximo ao horário da administração de Acinic. Vitaminas ou outros suplementos nutricionais contendo altas doses de ácido nicotínico ou compostos semelhantes à nicotinamida podem potencializar os efeitos colaterais de ​Acinic.
Interferência em exames laboratoriais: O ácido nicotínico pode produzir falsas elevações em algumas determinações fluorométricas do plasma e catecolaminas urinárias. O ácido nicotínico pode também dar reações falso positivas com soluções de sulfato de cobre (reagente de Benedict) nos testes de glicose na urina.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento?

Altas doses de ácido nicotínico podem produzir rubor temporário, prurido e distúrbios gastrintestinais.

Procedimentos como lavagem gástrica e tratamento geral de suporte devem ser utilizados para controlar a sintomatologia.

Fórmula:

Acinic 500 mg

Cada comprimido de liberação prolongada de 500 mg contém:

ácido nicotínico ......................................... 500 mg
Excipientes: hipromelose e estearato de magnésio.

Acinic 750 mg

Cada comprimido de liberação prolongada de 750 mg contém:

ácido nicotínico ...........................................750 mg
Excipientes: hipromelose e estearato de magnésio.

MS - 1.0974.0191
Farm. Resp.: Dr. Dante Alario Junior CRF-SP nº 5143

Fabricante:

BIOLABFARMA
Rua Olimpíadas, 242, 3° andar. Vila Olímpia.
São Paulo/SP - CEP: 04551-000
Tel: 55 11 3573-6000
SAC: 0800 724 6522


Medicamentos do mesmo fabricante:

Acinic, Ablok Plus.

ALGUNS MEDICAMENTOS COM O MESMO PRINCÍPIO ATIVO:

betalor, angipress, plavix, atenoclor.

Armazenamento:

Onde como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

Mantenha Acinic em temperatura ambiente (15º a 30º C).

Prazo de validade: 24 meses a partir da data de fabricação.

Advertências:

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos:

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma:

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.